Notícias

Sarah e Kitadai fazem 'volta da vitória' em Londres com medalhas no peito

Ainda sem dormir depois das conquistas de sábado, judocas medalhistas olímpicos passearam pela ruas da capital inglesa no ônibus do SporTV

Em Teresina, o carro do corpo de bombeiros já deve estar aquecendo os motores para receber sua ilustre representante Sarah Menezes. Mas, antes de voltar ao Brasil, a campeã olímpica já teve em Londres um aperitivo do que vai encontrar em sua terra. Com as medalhas no peito, a piauiense e Felipe Kitadai desfilaram em um tradicional ônibus inglês pelas ruas da capital.

- Estou me sentindo como se estivesse desfilando no carro de bombeiros, com a medalha no peito e acenando - brincou Sarah, que cumprimentou e posou para fotos.

A campeã olímpica e o medalhista de bronze do judô aceitaram o convite do SporTV e deram um passeio pela cidade a bordo de um ônibus da década de 70 neste domingo. O passeio serviu para a dupla, enfim, conhecer um pouco do lugar que marcará suas vidas para sempre.

Concentrados até o último sábado para competir, os judocas ainda não tinham tido tempo de conhecer nada. E nem a chuva, que voltou a cair em Londres depois de uma semana de sol, estragou o passeio. Entre entrevistas, fotos e acenos para alguns brasileiros que chamavam por eles, conferiram do segundo andar do ônibus pontos históricos como o Big Ben, a Tower Bridge, a Abadia de Westminster, entre outros destaques às margens do Rio Tâmisa.

- Estou com sono, mas curtindo. É muito prazeroso. É o retorno de um sonho. A gente sabia que o nosso sonho era grande e que traria consequências. Essa é uma delas - disse Kitadai.

O dia de celebridade dos atletas foi intenso. Depois de dormirem um pouco mais de uma hora, foram torcer pelos colegas Érika Miranda e Leandro Cunha. Mas os dois foram eliminados logo na primeira luta. Em seguida, os medalhistas encararam um batalhão de jornalistas que o esperavam na Casa Brasil e ganharam até um prato de brigadeiro como recompensa.

- Graças a Deus o dia está bem cansativo. Isso é bom. Já passei por algo parecido quando fui medalhista mundial. Mas nunca assim. São muitas entrevistas, fotos. É tudo muito gostoso.

Fonte: SporTV