Notícias

Previdência tem melhor resultado de janeiro a maio desde 2004

Déficit foi de R$ 17,97 bilhões de janeiro a maio.
Somente em maio, resultado negativo somou R$ 2,5 bilhões, diz governo.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) gastou, de janeiro a maio deste ano, R$ 17,97 bilhões acima do que arrecadou no período, segundo o Ministério da Previdência Social. O valor é 3,9% menor que o registrado no mesmo período do ano passado, quando o déficit foi de R$ 18,7 bilhões. O resultado é o melhor para o período desde 2004 (-R$ 16 bilhões).

"Mesmo com o aumento real [acima da inflação] de 7,5% no salário mínimo [o que aumenta o gasto com benefícios], estamos com resultado melhor do que no ano passado. Isso se deve ao aumento da arrecadação, o que tem a ver com formalização da economia, em função, grande parte, das empresas terem hoje uma consciência de que a sonegação não é tão fácil quanto era no passado. E o mercado de trabalho continua dinâmico, gerando muitos empregos", avaliou o secretário de Políticas de Previdência Social, Leonardo Rolim.

Impacto da desoneração da folha de pagamentos
Segundo Rolim, o resultado ficará melhor ainda nos próximos meses, visto que, até maio, houve o impacto, para baixo, de R$ 850 milhões nas contas da Previdência por conta do processo da desoneração da folha de pagamentos de alguns setores da economia, como tecnologia da informação, móveis, têxtil, naval, aéreo, de material elétrico e autopeças, entre outros. 

Rolim informou que este "ajuste de contas" entre o INSS e o Tesouro Nacional acontecerá assim que for aprovado um projeto de lei, pelo Congresso Nacional, estabelecendo o procedimento. O processo de desoneração da folha de pagamentos faz parte do plano de estímulos à indústria, o Brasil Maior, lançado no ano passado e ampliado em 2012.

Benefícios previdenciários e arrecadação líquida
O pagamento de benefícios previdenciários somou R$ 123,17 bilhões nos cinco primeiros meses deste ano, o que representa um aumento de 7,3% frente ao ano mesmo período do ano passado (R$ 114 bilhões). Ao mesmo tempo, a arrecadação líquida do INSS somou R$ 105 bilhões de janeiro a maio deste ano, o que representa uma elevação de 9,5% frente ao mesmo período do ano passado - quando totalizou R$ 96 bilhões.

Resultado de maio
Somente em maio deste ano, ainda segundo números divulgados pelo governo federal, o déficit do INSS totalizou R$ 2,57 bilhões, com alta de 1,4% frente ao mesmo período do ano passado, quando foi apurado um resultado negativo de R$ 2,53 bilhões. No mês retrasado, a arrecadação líquida da Previdência Social somou R$ 21,82 bilhões, enquanto que as despesas com benefícios totalizaram R$ 24,39 bilhões.

Fonte: G1